dominate-you:

Disseram-me que a saudade é algo que passa, não acreditei de imediato, pensei um pouco e hoje pela manhã no meio de uma aula meio conturbada, na qual eu não entendo nada, na verdade eu deveria estar no mundo da lua, ou perdida por alguma galáxia, com o pensamento longe, só ouvia ruídos ao meu redor, nada que me chamasse atenção nada que me levasse a querer entender aquilo tudo, e me bateu a saudade, no começo vieram as lembranças… De repente aquela sensação de querer alguém que já se foi, de precisar de alguém que não vai mais voltar, talvez até volte mas não naquele momento em que meu coração pedia, implorava, quase saía pela boca de tanta saudade, na verdade nem sei se defino isso como saudade ou angustia de querer voltar no tempo onde tudo era melhor e não poder, os ruídos aumentavam, perguntas, respostas, conversas paralelas, nada que me tirasse daquele pensamento, nada que me distanciasse daquele olhar fixo, aquele olhar além de tudo e de todos, me perguntei baixinho ”porque as pessoas chegam nos conquistam, nos fazem bem e se vão como se não se importassem?”  talvez porque cada um tenha uma meta, um destino, ou então porque quem sabe um dia nossas vidas vão se cruzar novamente em alguma esquina, em um barzinho ou numa festa, quem sabe a gente não vai se esbarrar por aí amanhã, ou depois. Mas a saudade, ah! essa machuca, essa corta o coração, dilacera o peito, afeta até a alma, e eu choro, choro porque sei que eu não posso voltar no tempo, ninguém pode. Choro, porque sei que poderia ser tudo diferente, mas se fosse diferente talvez eu não estivesse chegado á essa conclusão ou não estaria ali naquela aula chata e sem sentido, pensando nisso tudo. Derepente alguém se aproximou e me fez uma pergunta, eu não prestei atenção em nada, então não soube responder, mas se fosse sobre a saudade, talvez eu diria apenas que ela aperta, machuca… e não ela nunca passa.

dominate-you:

Disseram-me que a saudade é algo que passa, não acreditei de imediato, pensei um pouco e hoje pela manhã no meio de uma aula meio conturbada, na qual eu não entendo nada, na verdade eu deveria estar no mundo da lua, ou perdida por alguma galáxia, com o pensamento longe, só ouvia ruídos ao meu redor, nada que me chamasse atenção nada que me levasse a querer entender aquilo tudo, e me bateu a saudade, no começo vieram as lembranças… De repente aquela sensação de querer alguém que já se foi, de precisar de alguém que não vai mais voltar, talvez até volte mas não naquele momento em que meu coração pedia, implorava, quase saía pela boca de tanta saudade, na verdade nem sei se defino isso como saudade ou angustia de querer voltar no tempo onde tudo era melhor e não poder, os ruídos aumentavam, perguntas, respostas, conversas paralelas, nada que me tirasse daquele pensamento, nada que me distanciasse daquele olhar fixo, aquele olhar além de tudo e de todos, me perguntei baixinho ”porque as pessoas chegam nos conquistam, nos fazem bem e se vão como se não se importassem?”  talvez porque cada um tenha uma meta, um destino, ou então porque quem sabe um dia nossas vidas vão se cruzar novamente em alguma esquina, em um barzinho ou numa festa, quem sabe a gente não vai se esbarrar por aí amanhã, ou depois. Mas a saudade, ah! essa machuca, essa corta o coração, dilacera o peito, afeta até a alma, e eu choro, choro porque sei que eu não posso voltar no tempo, ninguém pode. Choro, porque sei que poderia ser tudo diferente, mas se fosse diferente talvez eu não estivesse chegado á essa conclusão ou não estaria ali naquela aula chata e sem sentido, pensando nisso tudo. Derepente alguém se aproximou e me fez uma pergunta, eu não prestei atenção em nada, então não soube responder, mas se fosse sobre a saudade, talvez eu diria apenas que ela aperta, machuca… e não ela nunca passa.

(Source: aluga-se-saudade)



theworldmayhear:

“ Eu estava triste, mas dizia: É o cansaço… Agora já me consolei um pouco. Mas não de todo”

theworldmayhear:

“ Eu estava triste, mas dizia: É o cansaço… Agora já me consolei um pouco. Mas não de todo

(Source: doyoufancysittingdownwithme)



fernandazoobords:

Você ta bem sem mim .

fernandazoobords:

Você ta bem sem mim .

(Source: umapequenapoetaa)



"Te ver sorrindo ao lado de outra me fez perder um pouco do meu chão." 

hell0-insanity (via hell0-insanity)

(via dest0ar)



(Source: dona-da-rua)



karlyne-silva:

Há certas coisas que era melhor eu não ter visto, lido, e muito menos procurado.

karlyne-silva:

Há certas coisas que era melhor eu não ter visto, lido, e muito menos procurado.

(Source: ttudoqueeutenho)



contosdeumprincipe:

O que me mata é (…) Imaginar que eu nunca vou poder te dar mais do que um abraço e que nunca passaremos de belos amigos, isso é o que me deixa mal, o que me mata. (Contos de um Principe)

contosdeumprincipe:

O que me mata é (…) Imaginar que eu nunca vou poder te dar mais do que um abraço e que nunca passaremos de belos amigos, isso é o que me deixa mal, o que me mata. (Contos de um Principe)



"Não estou feliz nem triste, não estou sorrindo nem chorando, e tem sido assim já faz um tempo, em cima do muro esperando uma possível reviravolta para abalar minha vida." 

Lari Sousa (via craziness-in-thedark)



Triste é saber que eu não faço a menor diferença na sua vida. 

(Source: alwaysbyyourself)



protegid4:

[…] Eu simplesmente não consigo mais ficar assim.

protegid4:

[] Eu simplesmente não consigo mais ficar assim.



Le moustache Theme By: ©Vontades Incontidas Powered By:Tumblr Mozilla 1024x700